SP aplica 2ª dose da Coronavac em Monica Calazans e inicia nova fase de vacinação

DHIEGO MAIA
·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 17.01.2021 - A enfermeira Monica Calazans ao receber a primeira dose da vacina. Ela tomou a segunda dose da vacina hoje. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 17.01.2021 - A enfermeira Monica Calazans ao receber a primeira dose da vacina. Ela tomou a segunda dose da vacina hoje. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O estado de São Paulo deu início, na tarde desta sexta-feira (12), à segunda fase do plano de imunização contra a Covid-19, com o fornecimento da segunda dose da vacina Coronavac.

A Coronavac é produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, do governo Paulista.

A primeira a receber a segunda dose foi a enfermeira Mônica Calazans, a primeira brasileira a ser imunizada no dia 17 de janeiro, dia em que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o uso da vacina no Brasil.

A segunda dose pode ser aplicada entre 14 e 28 dias após a primeira dose. Ao lado do governador Doria (PSDB), Monica Calazans pediu respeito sobre os ataques que, segundo ela, recebeu após a vacina. "Eu sou enfermeira, tenho um Coren [registro profissional] e não sou uma atriz", disse.

Monica foi vacinada ao lado de Doria, por volta das 13h, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, e teve transmissão ao vivo. Ao todo, 1,3 milhão de doses foram aplicadas no estado de São Paulo.