SP confirma dois casos de nova variante de coronavírus identificada no Reino Unido

·1 minuto de leitura
.

SÃO PAULO (Reuters) - A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo informou nesta segunda-feira que confirmou dois casos de uma nova variante do coronavírus identificada inicialmente no Reino Unido, após sequenciamento genético de amostras encaminhadas pelo laboratório Dasa, que já havia anunciado a detecção da nova variante em exames.

"Até o momento, não há comprovação científica de que esta variante inglesa encontrada no Brasil é mais virulenta ou transmissível em comparação a outras previamente identificadas - o comportamento de um vírus pode ser diferente em locais distintos em virtude de fatores demográficos e climáticos, por exemplo", disse a secretaria em nota.

A nova variante identificada foi a B.1.1.7, inicialmente encontrada no Reino Unido e que, de acordo com autoridades britânicas, é mais contagiosa que variantes anteriormente conhecidas do novo coronavírus, causador da Covid-19, doença que já matou mais de 196 mil pessoas no Brasil.

No dia 31 de dezembro, o Dasa informou ter detectado a nova variante em exames que realizou e comunicou o Instituto Adolfo Lutz, ligado à Secretaria de Saúde paulista, e à Vigilância Sanitária.

(Por Eduardo Simões e Aluísio Alves)