SP, MG e Rio concentram golpes em negociações on-line de carros. Veja modelos mais visados e como se proteger

Em tempos de golpes que se sofisticam dia após dia, o Rio foi o terceiro estado com o maior número de fraudes em negociações on-line de automóveis no primeiro semestre de 2022. Os dados são de uma pesquisa realizada pelas plataformas de compra e venda iCarros, OLX e SóCarrão. O levantamento aponta que São Paulo concentra a maior parte dos casos (44%), seguido de Minas Gerais (11%). No Rio, foram registrados 7% dos golpes.

Em cem dias: Canal para denúncias de telemarketing abusivo recebe mais de 26 mil queixas

Dia do Solteiro e Black Friday: Um guia para aproveitar melhor o mês de promoções

Em terras fluminenses, o roubo de dados é o principal golpe: em 63% dos casos, os fraudadores utilizam de engenharia social para extrair dados pessoais e bancários das pessoas, para depois o utilizarem em novos golpes, como o do Falso Intermediário. Nesse tipo de crime, golpistas se utilizam de anúncios de terceiros para negociar veículos usados ou seminovos, "clonando" anúncios reais e recebendo o pagamento do comprador interessado pelo veículo.

Falsos anúncios, onde veículos inexistentes são colocados à venda para que os golpistas consigam pagamento antecipado, aparecem em segundo lugar (35%). Nesses casos, a vítima tem um prejuízo duplo — fica sem o veículo e sem o dinheiro.

Segundo a pesquisa, o prejuízo estimado com os golpes aplicados de janeiro a junho deste ano no Rio foi de cerca de R$ 13,6 milhões.

Preços abaixo de mercado? Atenção

Ainda de acordo com o levantamento, uma das principais características dos anúncios fraudulentos para atrair as vítimas é o preço do veículo abaixo do mercado. O estudo levantou que, em casos de golpes, esse valor fica entre 70% e 80% da Tabela Fipe, enquanto os anúncios idôneos têm, em sua maioria, valores de 100% da tabela. Gol, Corolla e Celta são os modelos mais utilizados para aplicar golpes.

Fique atento: Comprador de imóvel que desistir de negócio ou ficar inadimplente pode perder a casa e todo valor pago

A análise também traçou o perfil das vítimas. A maioria no Rio é formada por homens (88%) com idades entre 32 e 45 anos (56%). As mulheres são 12% das vítimas.

Com o resultado da pesquisa, as três empresas defendem que a informação é a principai estratégia para coibir novos casos. Os portais oferecem nesta semana informações e tira-dúvidas sobre negociações seguras e dicas de como identificar possíveis golpes. Os detalhes estão no site www.semanadaseguranca.com.br.

— Aliada aos investimentos em tecnologia, a educação digital é um pilar importante para evitar que os fraudadores utilizem de engenharia social para enganar as pessoas e aplicar golpes. É fundamental que os usuários entendam como funciona o processo de compra e venda, para que identifiquem atitudes suspeitas e quais são as maneiras mais seguras para negociar e ter uma boa experiência — destaca Beatriz Soares, diretora de Produto da OLX.

Poucas novidades: Novos seguros não decolam, e preços disparam

Os veículos mais visados

1- Gol - Volkswagen

2 - Corolla -Toyota

3 - Celta -Chevrolet

4 - Palio - Fiat

5 - Civic - Honda

6 - Onix- Chevrolet

7 - HB20 - Hyundai

8 - Fox - Volkswagen

9 - Uno - Fiat

10 - Hilux - Toyota

Veja como se prevenir

Negociar diretamente com o proprietário do veículo ou com a pessoa que vai comprar o bem. Evite negociar com terceiros, como parentes, amigos ou revendedores não autorizados.

Tire todas as dúvidas preferencialmente pelo chat e pelos canais oficiais das plataformas, evitando levar a conversa para aplicativos de mensagem, que são ambientes menos controlados.

Sempre marque uma visita para ver o veículo presencialmente antes de fechar o negócio e prefira locais públicos e movimentados, como estacionamentos de shoppings e supermercados e vá, de preferência, acompanhado e durante o dia.

Antes de concluir o negócio, peça uma Vistoria Cautelar em uma empresa credenciada pelo Detran e vá junto com o dono do automóvel.

Faça o pagamento apenas em uma conta em nome do proprietário do veículo e, antes de depositar, verifique os dados direto com o proprietário.

Se está vendendo, confirme os dados bancários da conta em que o valor do veículo deve ser depositado.

Vendedor e comprador devem ir junto ao cartório fazer a transferência, e o pagamento só deve ser feito quando a transação for concluída no cartório.