SP, MG e RJ registram mais mortes que nascimentos em abril

Anita Efraim
·3 minuto de leitura
RIO DE JANEIRO, BRAZIL â APRIL 01: Burials of Covid19 victims in Cemiterio do Caju, North Zone of the city, on April 01, 2021. Brazil registers 3,769 deaths this Thursday, Covid-19: Brazil registers 3,769 deaths in 24 hours. (Photo by Fabio Teixeira/Anadolu Agency via Getty Images)
Cemitéria do Caju, na Zona Norte do Rio de Janeiro; estado registrou 3.674 em abril (Foto: Fabio Teixeira/Anadolu Agency via Getty Images)
  • SP, MG e RJ registraram mais mortes que nascimentos no mês de abril

  • Até 6 de abril, Brasil tinha mais registros de óbitos que de nascimentos

  • País vive momento mais crítico da pandemia de covid-19

No momento mais grave da covid-19 no país, os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais tiveram mais mortes que nascimentos registrado até agora no mês de abril. Os dados estão no portal da Transparência do Registro Civil.

São Paulo:

  • 8.336 mortes

  • 7.830 nascimentos

Rio de Janeiro

  • 3.674 mortes

  • 2.925 nascimentos

Minas Gerais

  • 3.214 mortes

  • 2.623 nascimentos

Em relação ao Brasil como um todo, até dia 8 de abril, o número de mortes (31.506) é levemente mais baixo do que o de nascimentos (32.177).

Leia também

No entanto, até dia 6, a quantidade de óbitos registrados era maior, como registrou a pesquisadora Márcia Castro. De 1º até 6 de abril, eram 11.774 nascimentos registrados, contra 12.181 mortes registradas.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Março de 2020 x março de 2021

Em março de 2021, o número de nascimentos registrados foi maior do que o de mortes. No entanto, com a pandemia de coronavírus, é possível notar uma queda significativa na diferença entre os números em relação ao mesmo período de 2020.

Março de 2021

  • 179.938 mortes

  • 227.877 nascimentos

Março de 2020

  • 106.973 mortes

  • 212.214 nascimentos

Recorde de mortes em São Paulo

SAO PAULO, BRAZIL - MARCH 26: Officials from the Vila Formosa cemetery, wherein the bodies of the victims of the coronavirus pandemic (COVID-19) are buried, where Brazil surpassed 300 thousand deaths, in Sao Paulo, Brazil, on March 26, 2021. (Photo by Marcello Zambrana/Anadolu Agency via Getty Images)
Cemitério da Vila Formosa, em São Paulo (Foto: Marcello Zambrana/Anadolu Agency via Getty Images)

Reforçando a ideia de que o Brasil passar pelo seu pior momento da pandemia do novo coronavírus, o estado de São Paulo bateu novo recorde de mortes diárias por Covid-19 nesta terça-feira (06). Foram registrados 1.389 óbitos pela doença em 24h.

O maior registro havia sido há uma semana, na última terça-feira: 1.209 mortes. Com essa atualização, o estado chega ao total de 78.554 mortes pela Covid-19. Vale ressaltar que é justamente na terça-feira que os números costumam ser mais altos, devido ao represamento de dados do final de semana.

Os novos registros não significam, necessariamente, que as mortes aconteceram de um dia para o outro, mas que foram computadas no sistema neste período.

São Paulo também registrou 22.794 casos confirmados da doença nesta terça, chegando a um total de 2.554.841 contaminados.

Recorde de mortes em Minas

Na última quarta-feira (7), Minas Gerais teve o número mais alto de mortes em decorrência da covid-19 desde o início da pandemia. Foram 608 óbitos em decorrência da doença registrados nas 24 horas anteriores.