SP não notifica casos leves e Secretário reconhece subnotificação de Covid-19

Suzana Correa
·2 minuto de leitura
Hospital de campanha é montado no Ibirapuera, em São Paulo (Marcello Zambrana/AGIF)
Hospital de campanha é montado no Ibirapuera, em São Paulo (Marcello Zambrana/AGIF)

SÃO PAULO — A Secretaria de Saúde de São Paulo continuará notificando apenas casos graves de Covid-19 e casos entre profissionais de saúde. Segundo a pasta, a decisão está de acordo com orientação do Ministério da Saúde. A subnotificação pode comprometer a tomada de decisões de autoridades e população sobre a doença, alerta o Ministério Público.

Em coletiva com o governador João Doria nesta quarta-feira, o secretário estadual de Saúde José Henrique Germann admitiu subnotificação dos casos leves no estado.

Leia também

— É algo que ocorreu no mundo inteiro. 80% dos pacientes não se faz nada com eles, não existe tratamento, não é feito tratamento ou investigação. Pode passar no médico, faz uma consulta e fica por isso mesmo. Então não tem essa notificação — defendeu o secretário na coletiva.

Em 27 de março, um email encaminhado pela Secretaria de Saúde para unidades de saúde de São Paulo solicitava que apenas casos graves entre a população - e quaisquer casos entre agentes de saúde - sejam notificados oficialmente, segundo informou o portal G1.

Ficam de fora das estatísticas oficiais, portanto, todos casos leves da doença. São Paulo tem nesta quarta-feira 428 mortes e 6.708 casos notificados da doença.

O Ministério Público de Contas e a Promotoria de Direitos Humanos do Ministério Público do Estado de São Paulo manifestaram-se contra a decisão da pasta. A Promotoria instaurou inquérito para investigar a orientação na última quinta-feira. Os órgãos exigem mudança no atual protocolo de notificação da doença e maior transparência na divulgação dos dados no estado.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.