SP planeja liberar uso de máscaras em espaço aberto a partir de dezembro

·4 min de leitura

SÃO PAULO — O estado de São Paulo planeja liberar o uso de máscaras em espaços abertos e sem aglomeração a partir de dezembro, caso o ritmo de redução de casos, internações e mortes por Covid-19 sigam em queda. Segundo João Gabbardo, coordenador-executivo do Centro de Contingência da Covid-19, além de monitorar o número de casos graves e óbitos, o estado vai esperar atingir 75% de esquema vacinal completo para toda a população. Hoje, essa taxa está em 68,5%.

A meta é que o número de casos fique abaixo de 1.100 por dia, por sete dias, e hoje está em cerca de 800. As internações, hoje em torno de 400 na média móvel, deverão ser reduzidas para 300. A meta inclui ainda o número de mortes, que deverá cair dos atuais 63 (média móvel diária) para abaixo de 50. A capital paulista registrou apenas uma morte por dia, nos últimos três dias.

O secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, lembrou que o vírus ainda está em circulação e que o uso de máscara será liberado gradualmente para garantir a segurança da população.

— Vacina e máscara são as únicas formas que garantem proteção — disse ele.

Gabbardo afirmou que nas próximas duas semanas, caso tenha aumento na circulação do vírus, a liberação das máscaras ficará prejudicada.

— É preciso continuar usando para que não seja frustrada a previsão de liberar o uso da máscara nos ambientes externos — explicou.

O estado de São Paulo encaminha nesta quarta-feira à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pedido para que libere a vacinação para crianças entre 5 e 11 anos de idade. Ontem, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, sigla em inglês) dos Estados Unidos aprovou a aplicação da vacina da Pfizer contra a Covid-19 para crianças nesta faixa etária e a imunização deve ser iniciada ainda esta semana. O governador João Doria lembrou que a imunização de crianças nesta faixa etária já começou na América Latina, em países como Argentina, Chile e Colômbia.

O estado de São Paulo encerrou outubro com o menor número de óbitos por Covid-19 desde abril de 2020. Foram 2.192 mortes por Covid-19, uma média de 71 por dia. Em abril do ano passado as mortes somaram 2.239 (74 por dia).

O governador João Doria afirmou que a queda é resultado do avanço da vacinação e que as pessoas devem manter o uso de máscaras até o fim deste mês, quando possivelmente haverá liberação. Ele fez um apelo à população para que continue usando as máscaras para proteger as pessoas que continuaram vivas.O estado de São Paulo já aplicou cerca de 72 milhões de doses de vacina e 87,94% das pessoas com mais de 18 anos de idade. Se incluir a faixa acima de 12 anos, a taxa é de 83,73% da população vacinada com pelo menos uma dose e a aplicação da segunda dose nos adolescentes começa esta semana.

Os internados por Covid-19 somam hoje no estado 3.189, dos quais 1.509 em leitos de UTI e 1.676 em enfermaria.

Calendário 2022: aulas começam dia 2 de fevereiro

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira o calendário escolar da rede estadual de ensino para 2022. As aulas vão começar no dia e de fevereiro e terminarão em 23 de dezembro. O período das férias de julho foi reduzido para 15 dias e haverá dois recessos de uma semana em abril e outubro. O calendário do estado costuma ser seguido por várias cidades.

A cada bimestre serão promovidas semanas de estudos intensivos para reforçar o aprendizado e compensar a paralisação de aulas presenciais devido à pandemia. Durante as férias serão feitos dois programas de recuperação - de 4 a 21 de janeiro e de 11 a 22 de julho do próximo ano.

— O foco será recuperar a aprendizagem perdida pelos estudantes durante a pandemia — disse Rossieli Soares, secretário de Educação.

A rede de escolas do governo paulista atende 3,5 milhões de alunos. São 5.400 escolas nos 645 municípios do estado. Do total, 1.077 escolas adotam o sistema de ensino em tempo integral e em 2022 mais 953 unidades deverão ser incluídas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos