SP prorroga restrições vigentes contra Covid-19 até 15 de julho

·1 minuto de leitura
Mulher caminha pela rua em Olímpia (SP)

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - O governo do Estado de São Paulo anunciou nesta quarta-feira a prorrogação das restrições vigentes contra a disseminação da Covid-19 até 15 de julho, diante dos indicadores ainda elevados da pandemia no Estado.

"Devido aos índices ainda elevados de casos, internações e óbitos da pandemia em São Paulo, o governo do Estado vai mais uma vez seguir a recomendação do Centro de Contingência da Covid-19 de prorrogar a fase de transição até 15 de julho", disse o governador João Doria (PSDB) em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual.

A chamada fase de transição do plano de quarentena paulista deveria, originalmente, terminar no dia 7 de junho, mas, diante da situação da pandemia no Estado, vem sendo prorrogada seguidas vezes. Até o anúncio desta quarta, a previsão era que ela terminasse no dia 30 de junho.

Pelas regras atuais, que seguirão valendo até 15 de julho, restaurantes, salões de beleza e de barbearia, atividades culturais, academias e o comércio --incluindo shopping centers-- podem funcionar das 6h às 21h com 40% da ocupação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos