SP recebe aprovação de empréstimo para despoluição do Tietê e expansão de metrô

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado deu aval para que o Governo de São Paulo contrate US$ 629 milhões (aproximadamente R$ 3,3 bilhões) em empréstimos com garantias da União.

A maior parte do dinheiro, US$ 550 milhões (cerca de R$ 2,9 bilhões), vem da Corporação Andina de Fomento e será usado para obras de expansão da Linha 2-Verde do metrô, na zona leste da capital paulista.

Os US$ 79 milhões (R$ 417,5 milhões) restantes vêm do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), para financiamento do projeto Renasce Tietê. A iniciativa inclui obras de recuperação e preservação das várzeas e ampliação da coleta e tratamento de águas poluídas em afluentes na região do Alto Tietê.

Os empréstimos ainda precisam passar pela aprovação final no plenário do Senado, de acordo com o Governo de São Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos