SP suspende fechamento de restaurantes e shoppings aos fins de semana

·1 minuto de leitura
Pandemia de Covid-19 em São Paulo

SÃO PAULO (Reuters) - O governo do Estado de São Paulo suspendeu nesta quarta-feira o fechamento de estabelecimentos como restaurantes, shoppings e comércio não essencial durante os fins de semana, medida que havia sido adotada para frear a disseminação da Covid-19.

As restrições para o consumo local em bares, entretanto, serão mantidas, informou o governo estadual.

Em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, o governador João Doria (PSDB), disse que a decisão de suspender a restrição foi tomada após a melhora de indicadores da pandemia no Estado.

"Tivemos felizmente queda no número de internações em todo o Estado de São Paulo, tanto em leitos primários quanto em leitos de unidade de terapia intensiva, de UTI, o que nos permite suspender a decisão de fechamento de atividades econômicas já neste final de semana em todo o Estado de São Paulo", disse Doria, acrescentando que a redução nas internações foi de 11%.

Ao mesmo tempo, o governador disse que medidas de prevenção da Covid-19 como uso de máscaras e distanciamento físico seguem sendo obrigatórias no funcionamento desses estabelecimentos.

A secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado, Patricia Ellen, explicou que o alívio das restrições não incluirá os bares.

"Um bar que opere como restaurante também pode funcionar nesse fim de semana, mas a função bar sozinha, não. Todo o resto pode funcionar", explicou.

A mudança não altera a classificação das regiões do Estado por cores de acordo com a situação local. Na capital, que está na Fase Laranja, por exemplo, restaurantes e shoppings têm de fechar às 20h todos os dias. Em cidades que estão na Fase Vermelha, todos as atividades que não são consideradas essenciais precisam permanecer fechadas.

(Por Eduardo Simões)