SP tem menos de 1.500 internados em UTI por Covid, menor número desde abril de 2020

·1 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 11.12.2020 - UTI do Hospital IAMSPE (Instituo de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo). (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 11.12.2020 - UTI do Hospital IAMSPE (Instituo de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo). (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O estado de São Paulo tem, nesta quinta-feira (4), o menor número de internados em UTIs (unidades de terapia intensiva) por causa da Covid-19 desde abril de 2020, período do início da pandemia. Atualmente são 1.463 pacientes, segundo a Secretaria de Saúde do estado.

São Paulo também tem 1.697 pacientes de coronavírus em leitos de enfermaria, o que totaliza 3.160 pessoas hospitalizadas com Covid. Esse número também é o menor desde abril de 2020.

Durante o pico da segunda onda, em março deste ano, o estado chegou a ter mais de 31 mil pacientes hospitalizados com Covid –12.946 em UTIs e 18.095 em enfermaria.

De acordo com a Secretaria de Saúde, as taxas de ocupação dos leitos de UTI também estão entre as menores da história da pandemia, com 25,6% no estado em geral e 34% na Grande São Paulo. Em março, as taxas de ocupação dos leitos eram de 92,3% e 92,6%, respectivamente.

A cidade de São Paulo também registrou nesta semana seus menores números em relação à Covid desde o início da pandemia. Nesta quarta (3), 339 pessoas estavam internadas na rede municipal, sendo que 186 em UTIs e 153 em enfermaria.

O estado registrou, nesta quinta, 124 mortes por Covid, após uma sequência de cinco dias com números diários abaixo de cem.

A capital paulista, nesta quarta, computou duas mortes, número semelhante ao de terça (2). A prefeitura chegou a informar que havia sido registrado apenas um óbito pela doença na segunda (1º), mas a Secretaria de Saúde da cidade atualizou para cinco.

Em feriados e fins de semana as notificações costumam ficar represadas, o que explica a revisão dos números de casos e de mortes pelo país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos