SPTrans sugere que preço do ônibus seja reajustado para R$ 5,10 na capital paulista

·2 min de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - MAY 04: A passenger wearing a face mask boards a bus amidst the coronavirus (COVID-19) pandemic on May 4, 2020 in Sao Paulo, Brazil. The use of protective masks against the coronavirus (COVID-19) becomes mandatory in the public transport of Sao Paulo State. The measure applies to the subway, trains, and buses. According to the Brazilian Health Ministry, Brazil has 105.222 positive cases of coronavirus (COVID-19) and a total of 7.288 deaths. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)
Proposta ainda será apresentada ao prefeito Ricardo Nunes (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)
  • SPTrans sugeriu aumento da tarifa de ônibus para R$ 5,10 no mínimo

  • Reajuste sugerido seria com valor referente à inflação dos últimos dois anos

  • Proposta ainda será enviada ao prefeito Ricardo Nunes

A Secretaria de Transportes de São Paulo e a SPTrans vão sugerir um reajuste na tarifa do ônibus na cidade: o aumento seria de R$ 4,40, valor atual, para R$ 5,10 – no mínimo, o que quer dizer que o preço pode ser ainda maior. A informação foi revelada pelo portal g1.

A proposta tem como objetivo corrigir a inflação dos últimos dois anos e ainda será enviada ao prefeito da capital, Ricardo Nunes (MDB).

O estudo apresentado pela SPTrans mostra que a cada R$ 0,10 da tarifa, a receita aumenta R$ 104 milhões nos primeiros 12 meses. Caso o valor de R$ 5,10 seja aprovado, a arrecadação deve ser R$ 728 milhões no primeiro ano.

“Nós vamos mandar para o executivo a nossa sugestão de que é preciso ter reajuste de tarifa. Esse percentual é alto, é. Mas é por isso que o Executivo está indo atrás de outras fontes de receita”, declarou Andréa Compri, Superintendente de Receita e Remuneração da SPTrans, responsável por apresentar a proposta.

Atualmente, a Prefeitura de São Paulo é responsável pelo subsídio de 47% do custo total da operação dos ônibus na cidade. O restante é pago pelos usuários do transporte público. Com o aumento da tarifa, haveria um alívio para os cofres públicos.

Segundo o prefeito, Ricardo Nunes, ainda há a possibilidade de não haver aumento. A cidade tem até dia 25 para finalizar os estudos e decidir que o preço da passagem vai mudar. “Pode ser que sim, mas tá caminhando muito pra que a gente consiga segurar o aumento da passagem, para não ter, é o que tá caminhando, mas os estudos não estão concluídos”, disse Nunes na última terça-feira (21).

De acordo com a SPTrans, o custo por passageiro é de R$ 8,71, sendo R$ 7,96 de gastos na operação da frota, como mão de obra, combustível e investimento, e outros R$ 0,74 de gastos com infraestrutura.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos