SP vai retomar aulas sem restrições de capacidade nas escolas a partir de agosto

·2 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - OCTOBER 23: Students attend a face-to-face class maintaining social distance at the Belas Artes University Centeras part of the gradual return of in-person education amidst the coronavirus (COVID-19) pandemic on October 23, 2020 in Sao Paulo, Brazil. Public and private schools in the state can reopen the doors to carry out on-site extracurricular activities to reinforce and welcome students. (Photo by Miguel Schincariol/Getty Images)
Atualmente, escolas em SP podem funcionar com 35% da capacidade permitida (Foto: Miguel Schincariol/Getty Images)
  • Em 1º de agosto, escolas em SP poderão funcionar sem restrição de capacidade de alunos

  • Estudantes precisarão manter um metro de distância entre eles

  • Estado promete fazer um programa amplo de testagens para acompanhar as escolas

A partir de 1º de agosto, todas as escolas do estado de São Paulo poderão retomar as atividades sem restrição de capacidade de alunos dentro dos estabelecimentos de ensino. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (16) pelo governador João Doria (PSDB) e pelo secretário estadual de Educação, Rossieli Soares. 

Atualmente, as escolas podem receber 35% da capacidade. Rossieli Soares destacou que o estado está preocupado com os índices de evasão escolar e afirmou que a escola garante aos alunos acolhimento, socialização, proteção social, aprendizado, além de direitos sociais e alimentação. Por isso, o governo de São Paulo entende que a volta às aulas é uma prioridade. 

Leia também:

"A educação básica presencial é essencial. Todo esforço que fizemos não vai substituir nunca a escola presencial", afirmou o secretário de Saúde. Ele ainda reforçou

Pelo calendário de vacinação, todos os profissionais da educação já puderam tomar a primeira dose da vacina. Até 15 setembro, a promessa é que todos os moradores de São Paulo, a partir dos 18 anos, já tenham começado o processo de imunização. 

Além da vacinação dos profissionais da saúde, Rossieli Soares afirmou que serão adotados protocolos dentro das escolas, além de um sistema de testagem. 

Em agosto, escolas poderão voltar a ter aulas presenciais sem restrição de número de alunos (Foto: Reprodução/Governo do Estado de São Paulo)
Em agosto, escolas poderão voltar a ter aulas presenciais sem restrição de número de alunos (Foto: Reprodução/Governo do Estado de São Paulo)

"A partir do dia 1º de agosto estão autorizadas as escolas [a funcionar], não mais com percentual, não teremos mais percentual limitadora, mas dentro da realidade das escolas, respeitando um metro de distanciamento, olhando para a capacidade física e não mais para a capacidade de matrícula. Poderemos ter todos os nossos estudantes nas escolas", disse Rossieli Soares. 

As famílias continuam tendo a opção de mandar, ou não, de mandar os estudantes da educação básica para a escola. O plano será feito de forma individual por cada uma das escolas. 

"A gente sempre vai estar olhando para as condições epidemiológicas, mas vamos avançar para que as nossas crianças tenham sempre o seu direito garantido", afirmou. 

O secretário também anunciou que a pasta vai comprar 3 milhões de testes para monitorar a situação da das escolas. A aquisição será feita em parceria com a Secretaria de Saúde do estado. Serão feitos testes em casos sintomáticos, em casos de duas ocorrências simultâneas dentro do mesmo ambiente e em um monitoramento mensal para verificar a prevalência do coronavírus dentro da rede escolar. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos