Sporting toma a virada na Champions, é eliminado e vê Frankfurt fazer a festa em Lisboa

A última rodada da fase de grupos da Champions League prometia fortes emoções, principalmente no grupo D. A chave era a única em que todas as equipes dependiam só de si para ir às oitavas, e as surpresas, claro, aconteceram. Quando o primeiro tempo acabou em Lisboa e Marselha, Sporting e Olympique estavam classificados. Ao fim do jogo, entretanto, Tottenham e Eintracht Frankfurt se garantiram no mata-mata da competição europeia.

Depois de sair atrás com o gol de Mbemba no Velodróme, os ingleses viraram com gols de Lenglet e Hojbjerg e se garantiram, no sufoco, na próxima fase. Sem Richarlison, ainda em recuperação de lesão na panturrilha, o time de Antonio Conte não jogou bem mais uma vez, mas se classificou.

Em José Alvalade, a eliminação portuguesa veio no ritmo dramático de um fado. Os Leões saíram na frente com o brasileiro Arthur Gomes, mas acabaram tomando a virada dos alemães, com gols de Kamada e Kolo Muani, no segundo tempo, e precisaram aturar a festa dos visitantes em Lisboa.

O jogo

Com o brasileiro como surpresa na escalação, o Sporting começou o jogo de maneira ofensiva, ocupando o campo do Frankfurt e pressionando principalmente pelo lado do brasileiro, que fazia boa dupla com Nuno Santos. Mesmo com a lesão do ala, era por ali que saíam as melhores jogadas dos portugueses.

O jogo era todo dos Leões até que aos 39, Pedro Porro avançou pela direita e cruzou para Arthur, que emendou de primeira por baixo das pernas de Trapp e explodiu o José Alvalade. O gol dava a classificação aos portugueses, que faziam história na Champions League até ali. Cinco minutos depois, em Marselha, o Olympique abriu o placar, e o time alviverde era líder do grupo D.

Na volta do intervalo, entretanto, muita coisa mudou no estádio além da entrada de boa parte da torcida do Eintracht Frankfurt, que ficara presa do lado de fora pela alta quantidade de ingressos comprados em setores que pertenciam ao Sporting. Em campo, o Eintracht tinha Rode na vaga de Lindstrom e empurrava o time da casa para trás.

Ruben Amorim, então, decidiu mexer. Mas foi mal. Tirou Marcus Edwards e Ugarte, até então o melhor em campo, e colocou Essugo e Trincão. O Sporting perdeu o controle do meio e viu mais uma trapalhada de sua defesa na Champions: aos 17, Coates, desequilibrado, não conseguiu cortar, e colocou a mão na bola em chute de Kolo Muapi. Pênalti que Kamada bateu sem chance para o goleiro Adán e empatou o jogo.

O que já estava ruim piorou dez minutos depois, quando Gonçalo Inácio tomou uma bola nas costas, perdeu na corrida para Kolo Muapi e viu o francês bater cruzado para virar o placar. O nervosismo tomou conta dos Leões, enquanto na França, o Tottenham empatava com Lenglet e se classificava na ponta da chave.

Nem mesmo a tentativa desesperada com o zagueiro Coates de centroavante ou o goleiro Adán na área nos últimos minutos foi suficiente para alcançar o empate. De maneira melancólica, 45 minutos depois de liderar o grupo, o Sporting teve que se contentar em "comemorar" o gol dos ingleses nos acréscimos, que lhes garantiram vaga na Europa League.