Spotify adere a grupo que cobra ação da UE contra práticas da Apple

BENGALURU, Índia (Reuters) - A Spotify, junto com outras empresas de streaming como Deezer, cobrou a União Europeia para tomar medidas contra a Apple por práticas anticompetitivas, segundo uma carta conjunta do setor divulgada nesta quarta-feira.

O documento, endereçado à vice-presidente de defesa da concorrência do bloco, Margrethe Vestager, pede que a Comissão Europeia aja rapidamente para o bem-estar dos consumidores europeus.

A Spotify há anos acusa a Apple de abuso de posição dominante no mercado por meio da App Store para conter a competição.

A companhia anteriormente enviou queixas contra a Apple em vários países, alegando que a cobrança de 30% de comissão tem forçado a Spotify a "artificialmente inflar" seus preços.

"Estamos escrevendo para pedir rápida e decisiva ação pela Comissão Europeia contra práticas anticompetitivas de certos 'gatekeepers' globais digitais, particularmente a Apple", afirma a carta.

A Apple não comentou o assunto.