Spotify vai passar a oferecer audiolivros em seu acervo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Spotify vai passar a oferecer audiolivros em seu acervo
Spotify vai passar a oferecer audiolivros em seu acervo
  • Atualmente a plataforma disponibiliza músicas e podcast;

  • Ao que tudo indica, alguns audiolivros serão gratuítos;

  • O segmento dos livros em áudio cresceu 25% em 2021.

O Spotify comunicou nesta quarta-feira (8) que pretende diversificar o seu acervo e também contar com audiolivros dentro da plataforma, que hoje oferece músicas e podcasts. A companhia também planeja lançar uma loja, na qual o usuário pagaria individualmente pelos títulos.

"Acreditamos que os audiolivros em suas muitas formas diferentes serão uma grande oportunidade", disse o CEO Daniel Ek na quarta-feira, falando em uma apresentação para investidores. "Assim como fizemos no podcasting, espere que joguemos para vencer."

O primeiro grande passo do Spotify nesse negócio é a aquisição da Findaway, uma plataforma de audiolivros que permite aos autores criar, distribuir e monetizar seu trabalho. Com a aquisição anunciada ano passado, o Spotify conquistará uma parte fundamental do ecossistema de audiolivros.

Como o modelo funcionará não está totalmente claro, mas parece que pelo menos alguns dos audiolivros serão gratuitos. Ek disse que o modelo “freemium” será aplicado a audiolivros, e a chefe de negócios de conteúdo e publicidade Dawn Ostroff disse: “Estamos pensando em trazer a monetização de anúncios para audiolivros”.

Um estudo conduzido pela Edison Research apontou que o mercado de audiolivros cresceu 25% em 2021. O levantamento também mostrou que o segmento foi avaliado em cerca de R$ 7,85 bilhões, o que o tornaria um pouco maior do que o mercado de podcast avaliado em R$ 6,87 bilhões no mesmo período.

O Spotify, o maior serviço de streaming de ouvintes e assinantes, também ampliará seu modelo de negócios para incluir um mercado onde os usuários pagam por coisas, como audiolivros, à la carte.

Isso é uma mudança em relação à tradição de anos do Spotify, que abriu toda a sua biblioteca para ouvintes quase sem limites; as pessoas podiam ouvir de graça com publicidade ou pagar por uma assinatura premium que elimina anúncios e inclui algumas outras vantagens, como downloads.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos