SPTaxi passa a aceitar cartões de crédito e débito na capital paulista

TAYGUARA RIBEIRO
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O SPTaxi, aplicativo de táxi oficial da Prefeitura de São Paulo, está implantando a funcionalidade que permite que os clientes cadastrem um cartão de crédito ou débito e façam os pagamentos das corridas diretamente no app. O aplicativo também fornece um valor estimado da corrida antecipadamente, semelhante ao funcionamento de outras empresas como 99 Táxi e Uber. Segundo a SPTaxi, o pagamento via cartão de crédito já está operando e o usuário precisa atualizar o aplicativo para ter acesso a essa modalidade. Os taxistas não precisam se cadastrar novamente no SPTaxi, apenas fazer o recadastramento, atualizando seus dados, se necessário, e abrir uma conta digital para poder receber os pagamentos das corridas. A SPTaxi afirma que o recadastramento teve início em outubro e o processo está em andamento, por isso "ainda não há o número final de taxistas recadastrados no sistema". A empresa afirma que também ainda não contabilizou o número total de passageiros que utilizam o serviço. Para conseguir concorrer com os outros aplicativos, o SPTaxi oferece descontos de 10% até 40% para os passageiros, referentes ao valor dado no taxímetro. O taxista Leonildo de Souza Dias afirma que a possibilidade de cadastrar o cartão de crédito vai aumentar o número de cliente, principalmente no retorno de uma corrida. "O taxista vai voltar cheio. Antes, deixava o passageiro e retornava vazio. Agora, ele pode ir com o taxímetro e na volta ligar o aplicativo", diz Segundo a SPTaxi, o preço da corrida é fixo, calculado considerando a distância e tempo estimado para o trajeto, de acordo com as tarifas pré-fixadas estabelecidas pela Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, gestão Bruno Covas (PSDB). Qualquer taxista da cidade de São Paulo que esteja com a documentação válida e regular junto ao Departamento de Transportes Públicos (alvará e Condutax) pode se cadastrar para utilizar o aplicativo. Não é obrigatório oferecer descontos aos passageiros, mas caso o taxista deseje, deve selecionar a faixa de desconto na tela inicial do aplicativo. Concessão O aplicativo SPTaxi da Prefeitura de São Paulo foi concedido no mês de julho deste ano para a iniciativa privada. A licitação ocorreu no primeiro trimestre de 2020. A administrado ficou a cargo da empresa Alias Tecnologia, que venceu a concorrência e deverá gerir o serviço por 12 meses. Um dos objetivos da mudança de gestão era, justamente, a possibilidade do passageiro pagar o taxistas através de cartões de crédito ou débito diretamente no SPTaxi, como ocorre com outros aplicativos de transporte de passageiros.