Sri Lanka tem Wickremesinghe como novo presidente, protestos diminuem

Ranil Wickremesinghe em Colombo

Por Uditha Jayasinghe e Alasdair Pal e Devjyot Ghoshal

COLOMBO (Reuters) - Parlamentares do Sri Lanka votaram no presidente interino Ranil Wickremesinghe como novo presidente nesta quarta-feira, esperando que sua longa experiência no governo ajude a tirar o país de uma crise econômica e política.

O seis vezes primeiro-ministro obteve 134 votos no Parlamento de 225 membros, apesar da revolta pública com a elite governante após meses de grave escassez de combustível, alimentos e medicamentos.

"Nosso país está enfrentando grandes desafios e temos que trabalhar em uma nova estratégia para cumprir as aspirações do povo", disse o líder de 73 anos após a vitória. "Agora todos precisam se unir."

A resposta dos manifestantes foi amplamente silenciosa, com apenas cerca de 100 pessoas reunidas nos degraus da secretaria presidencial, mas alguns prometeram voltar seu foco para derrubar Wickremesinghe.

"Estamos chocados. Ele é uma pessoa que lida com as coisas de uma maneira muito ardilosa", disse a manifestante Damitha Abeyrathne sobre o líder. "Ele vai começar a nos controlar de uma maneira diferente. Como manifestantes, vamos começar nossa luta novamente."

Muitos dos centenas de milhares que saíram às ruas para forçar a deposição do ex-presidente Gotabaya Rajapaksa na semana passada também queriam que Wickremesinghe fosse embora, rotulando-o de aliado da família Rajapaksa.

Mas um organizador de protestos anteriores, Chameera Dedduwage, disse que a remoção de Rajapaksa era um dos objetivos do movimento, e os manifestantes teriam que se contentar em alcançá-lo.

"Ao contrário de GR, Ranil não é populista: ele é conhecido por ser um pragmático implacável", afirmou Dedduwage, referindo-se a Rajapaksa por suas iniciais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos