Standard & Poor's diz a Lula para não mexer nas reformas de Bolsonaro

Mesmo antes de tomar posse do governo do Brasil, Lula da Silva já recebeu o primeiro recado da Standard & Poor's. A agência de notação financeira afirmou, este domingo, que o presidente brasileiro não deverá reverter as principais medidas económicas dos últimos anos, por terem permitido um aumento do investimento privado.

"Devido à fraquíssima capacidade do governo para investir, acreditamos que o governo de Lula não terá incentivos para reverter completamente as mudanças promovidas pelo governo de Bolsonaro, que levaram a níveis mais elevados de investimentos do setor privado nos últimos anos",

Apesar de a tendência de crescimento económico do Brasil ter surpreendido a agência de rating, que se viu obrigada a rever a previsão para este ano de 0,8% para 2,5%, a Standard & Poor's alerta ainda para o impacto da inflação no crescimento do país, estimando que o crescimento abrande para 0,6% em 2023

Lula da Silva volta a assumir a presidência do Brasil a 01 de janeiro do próximo anos, após dois mandatos entre 2003 e 2010.