Stefano Volp rebate ator que deixou mulher no puerpério e filha de 4 meses para se 'reconectar': 'Se leu meu livro, nada entendeu':

O escritor Stefano Volp rebateu o ator Luis Navarro que, depois de se separar da mulher, que está no puerpério e com uma filha de 4 meses, afirmou que estava lendo "Homens negros (não) choram", obra de Volp editada pela Harper Collins). "Se leu meu livro, nada entendeu. Escrevi sobre homens violentos, pais irresponsáveis, enrustidos, insensíveis, endurecidos pelo machismo. Não escrevo para acalentar o homem. Escrevo para provocá-lo", postou Volp em sua conta no Twitter.

Resenha: Livro 'Homens pretos (não) choram' traz diálogos inquietantes sobre masculinidade negra

Ingrid Silva: bailarina brasileira sofre caso de racismo nos Estados Unidos

O escritor continuou:

"Sou um homem preto, gay, criado por uma mãe guerreira, que por inúmeras vezes sustentou a gente, seus sete filhos, sozinha. Vi e vivi não apenas cenas de abandono (meu país tinha outras duas famílias), mas também a brutalidade do machismo em um formato que não cabe ser aqui exposto. Não sou especialista em masculinidades negras. Quando resolvi escrever contos protagonizados por homens pretos, foi para colocar o dedo em nossas feridas, levantar a bola para os diálogos que não temos entre nós, homens. Escrevi aqui também sobre o abuso sexual, a gordofobia, a agressão física, o bullying, a objetificação do corpo feminino e o genocídio de homem gays. Homens pretos (não) choram é também sobre isso tudo, e aqui deixo o meu convite. É um livro para todas as pessoas", escreveu Volp.

O escritor finalizou o post com um recado: "Releiam, se for preciso. E, homens, se possível, sejam melhores do que seus pais."

Entenda o caso

O ator Luis Navarro post em suas redes sociais que estava se separando da mulher, com quem tem duas filhas, incluindo uma de 4 meses. O post de Navarro viralizou e foi muito criticado por mulheres que entendem que criticaram o ator por deixar uma mulher no puerpério com uma filha recém-nascida para "se reconectar":

"Eu me encontro confuso com a vida e tomei a decisão de reencontrar a minha essência e pra isso precisei dar um tempo no relacionamento. Não lembro a última vez que fiquei sozinho para refletir, que li um livro ou que me olhei no espelho e me orgulhasse de mim", escreveu Navarro, que apagou o post depois da repercussão negativa.

Nas redes, o ator foi criticado por homens e mulheres, que lembraram que, em uma sociedade machista em que a maior parte do trabalho de cuidado está a cargo das mulheres, as mães não podem simplesmente se afastar dos filhos pequenos. Muitas mulheres lembraram também como o puerpério é uma fase particularmente difícil para muitas mães; muitas se queixam de sentirem-se sozinhas nos cuidados com os filhos.

Navarro também foi criticado pelo trecho do post em que diz que "ser pai, marido, artista e um dos alicerces de uma família preta não é para poucos." Para muitos internautas, o ator usou de forma leviana a discussão sobre raça para justificar a separação em momento crucial para a mulher e a filha pequena.