Stephanie Grisham, porta-voz de Trump, deixa o cargo

(Arquivo) Stephanie Grisham deixará em breve seu cargo de porta-voz do presidente dos EUA para voltar a trabalhar com a primeira-dama

Stephanie Grisham, porta-voz do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixará em breve seu cargo para voltar a trabalhar com a primeira-dama, Melania Trump - anunciou a Casa Branca nesta terça-feira (7).

Grisham, de 43, assumiu o posto há menos de um ano, rompendo com uma tradição estabelecida há décadas em Washington. Ela nunca apareceu na sala de imprensa da Casa Branca para responder as perguntas dos jornalistas.

A saída de Grisham também pode ser um sinal do início de uma reorganização na equipe por Mark Meadows, o novo chefe de gabinete.

Meadows é a quarta pessoa a ocupar este cargo sob o governo Trump, enquanto Grisham é a terceira secretária de imprensa, depois de substituir Sarah Sanders.

No período de Grisham, não houve nenhuma sessão informativa, o que refletiu amplamente a transformação das relações públicas presidenciais e seu tratamento tempestuoso com a mídia.

A maioria de suas aparições públicas foram entrevistas discretas na Fox News, que serve cada vez mais como um meio de transmitir as mensagens do presidente do país.

Todas as informações chegam através dos tuítes diários de Trump, nos quais ele compartilha desde pensamentos aleatórios sobre política até o anúncio de grandes medidas ou mudanças na equipe.

A abandonada sala de conferências da Casa Branca assumiu uma nova etapa com as coletivas de imprensa diárias de Trump sobre o coronavírus.

Durante as coletivas, Trump não está mais acompanhado por seus assessores de imprensa. Ele mesmo escolhe quais repórteres irão falar e comenta a suposta imparcialidade de suas perguntas.