Steve Bannon perde batalha jurídica para fundar academia política na Itália

Philip Pullella
·1 minuto de leitura
Steve Bannon na saída de tribunal em Nova York

Por Philip Pullella

ROMA (Reuters) - Steve Bannon, ex-conselheiro do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, perdeu uma batalha jurídica para estabelecer uma academia política católica e de direita em uma abadia na Itália.

O Conselho de Estado decidiu nesta segunda-feira contra o Instituto Dignitatis Humanae (DHI, na sigla em inglês), apoiado por Bannon, que queria fundar a escola em um monastério de 800 anos ao sul de Roma.

O caso está na Justiça há anos, com troca de processos entre o DHI e o Ministério da Cultura, que é o proprietário do monastério, além do envolvimento de grupos ambientalistas e organizações civis locais.

Bannon, que é católico, estava ajudando a elaborar o programa de ensino para cursos de liderança para ativistas católicos de direita no que seria uma Academia para o Ocidente Judaico-Cristão na cidade de Trisulti.

Em nota, Bannon prometeu recorrer da decisão nesta segunda-feira.

"Temos a intenção de recorrer e ganhar", disse. "Trisulti é um tesouro italiano e vamos lutar por ela".

(Reportagem adicional de Mark Hosenball em Washington)