STF afirma que ameaças de Bolsonaro são 'atentado à democracia'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
O presidente Jair Bolsonaro cumprimenta seus apoiadores durante uma manifestação de apoio à sua gestão, no âmbito do Dia da Independência do Brasil, em Brasília em 7 de setembro de 2021 (AFP/Sergio Lima)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Supremo Tribunal Federal (STF) levantou o tom nesta quarta-feira (8) diante das ameaças do presidente Jair Bolsonaro e afirmou que o "desprezo" às decisões da corte representa um "atentado à democracia" e um "crime de responsabilidade" a ser analisado pelo Congresso.

"Se o desprezo às decisões judiciais ocorre por iniciativa do Chefe de qualquer dos Poderes, essa atitude, além de representar um atentado à democracia, configura crime de responsabilidade, a ser analisado pelo Congresso Nacional", declarou o presidente do STF, Luiz Fux.

Fux não se referiu explicitamente a uma possível abertura de processo de impeachment contra o presidente, algo que precisa ser autorizado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira.

Bolsonaro anunciou na terça-feira, durante uma manifestação de seus apoiadores em São Paulo, que rejeitará as decisões do ministro do STF Alexandre de Moraes, que abriu inquérito contra o presidente por propagar notícias falsas.

“Este Supremo Tribunal Federal jamais aceitará ameaças à sua independência nem intimidações ao exercício regular de suas funções. Ninguém fechará esta Corte. Nós a manteremos de pé, com suor e perseverança”, acrescentou Fux.

jm/app/lda/ic/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos