STF dá 5 dias para Bolsonaro explicar declarações sobre governador do Rio Grande do Sul

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu cinco dias para que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) apresente explicações sobre declarações feitas a respeito do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB).

O caso trata de uma entrevista concedida por Bolsonaro à Rede Bandeirantes, em março, onde o presidente sugere um possível desvio de verba por parte de Leite quanto aos repasses de recursos federais no combate à covid-19.

— Onde ele enfiou essa grana? Eu não vou responder pra ele né… Mas eu acho que é feio onde ele botou essa grana toda aí — disse o presidente ao apresentador José Luiz Datena.

No despacho dado nesta quarta-feira, o ministro Gilmar Mendes disse verificar, "em uma primeira análise, a pertinência do pedido, em especial diante das declarações do interpelado", no caso, Bolsonaro.

Ao acionar o STF, Leite disse querer saber o que Bolsonaro quis dizer sobre "onde ele enfiou o dinheiro", além de ter detalhes a respeito dos repasses federais ao estado.

O governador gaúcho afirma que o presidente da República "se valeu de discurso ambíguo a partir do qual pode defluir a insinuação da prática do crime de emprego irregular de verbas ou rendas públicas por parte do Governador do Estado do Rio Grande do Sul, ao afirmar que teria ocorrido a utilização de recursos destinados à saúde para finalidade diversa".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos