STF determina busca e apreensão e quebra de sigilo de ministro Ricardo Salles

·1 minuto de leitura
Ministro Salles em Brasília

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, determinou nesta quarta-feira operação de busca e apreensão de documentos e materiais eletrônicos em endereços ligados ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e a quebra dos sigilos bancários e fiscal de janeiro de 2018 até maio deste ano.

As medidas cumpridas pela Polícia Federal incluem ainda operação de busca e apreensão em endereços de 17 servidores federais e empresários, empresas ligadas à exportação de madeira e associações de madeireiros e concesssionários florestais no país, assim como a quebra de sigilos fiscal e bancário.

O ministro determinou ainda, segundo a decisão, o afastamento de servidores federais do Ibama - incluindo seu presidente Eduardo Bim - e do Ministério do Meio Ambiente.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu e Ricardo Brito)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos