STF determina o cancelamento do passaporte de Allan dos Santos

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou o cancelamento do passaporte do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, o que, na prática, vai impedir que ele saia legalmente dos Estados Unidos, país em que vive hoje. A informação foi confirmada pelo Ministério das Relações Exteriores, que disse ter recebido ofício do STF determinando que o documento fosse cancelado.

Como o processo corre em sigilo, o STF não deu detalhes da medida, assim como o Itamaraty, que disse que "não comenta casos de cooperação jurídica em andamento". Sem o passaporte, Allan dos Santos também vai ficar indocumentado nos Estados Unidos, país em que ele vive foragido desde que teve ordem de prisão expedida pelo ministro do Supremo Alexandre de Moraes, há cerca de um ano.

Segundo informações do jornalista Rodrigo Rangel, do portal Metrópoles, a ordem para o cancelamento do passaporte de Allan dos Santos partiu de Moraes, que também determinou que a medida fosse incluída no incluído no Módulo Alerta e Restrição, do Sistema de Tráfego Internacional.

Allan dos Santos é investigado em um inquérito que apura a disseminação de fake news e por estimular atos anti-democráticos e ataques ao STF. Ainda assim, no entanto, ele esteve no início deste mês em manifestação anti-democrática em Orlando, na Flórida. No local, posou para fotos com bolsonaristas, discursou com um alto-falante e enviou recados para que manifestantes não arrefeçam os bloqueios em rodovias pelo país.

Com suas principais redes sociais bloqueadas também após decisão judicial, ele segue criando contas reservas, que se alternam conforme o descumprimento à determinação do STF é identificado pela Corte. Nesses perfis, são comuns os ataques e xingamentos a Moraes, chamado por ele de "tirano".