Barroso intima União, ministro da Justiça, PF e Funai sobre desaparecimento de indigenista e jornalista inglês

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso intimou, em decisão desta sexta-feira, a União, o ministro da Justiça, o diretor-geral da Polícia Federal e presidente da Funai sobre o desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips, no Vala do Javari, na Amazônia. O ministro determinou ainda que a União e suas entidades e órgãos adotem providências necessárias para a localização da dupla.

Desaparecimento: Procurador de Atalaia do Norte, onde está preso suspeito de sumiço de indigenista e jornalista, é um dos advogados de acusado

Entenda: Após ser exonerado de cargo no governo Bolsonaro, indigenista desaparecido pediu licença da Funai

O ministro pediu que a União garanta a segurança do local, que o desaparecimento seja investigado, e os culpados, punidos. As entidades e órgãos citados devem apresentar em cinco dias um relatório com as providências tomadas. Caso o prazo não seja cumprido, o ministro determinou uma multa diária de R$ 100 mil.

Nesta quinta-feira, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) havia notificado por meio de uma petição o STF no âmbito da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental de número 709, que trata de territórios indígenas, sobre o desaparecimento da dupla.

A petição da Apib afirmava que o governo federal não está empreendendo os esforços necessários para localizar Bruno Pereira e Dom Phillips, desaparecidos no último domingo.

A petição chama ainda atenção para as ameaças recebidos pelo indigenista. O documento diz ainda que a região onde Bruno Pereira e Dom Phillips desapareceram é palco de conflitos envolvendo madeireiros, pescadores ilegais e o narcotráfico.

Investigações: Polícia conclui perícia em lancha de suspeito e avança nas investigações do desaparecimento de jornalista inglês e indigenista

"Além disso, avança, de forma cada vez mais descontrolada, a violência exercida mediante a invasão das terras indígenas e outras terras da União, a repressão contra a liberdade de imprensa e o exercício do jornalismo", diz ainda o texto.

O desaparecimento da dupla foi alertado pela União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) nesta segunda-feira. O Vale do Javari é a região com a maior concentração de povos indígenas isolados do mundo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos