STF seguirá firme na salvaguarda da democracia, diz Fux

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  12-07-2021, 18h00: O presidente do STF ministro Luiz Fux fala com a imprensa após receber o presidente Jair Bolsonaro em uma reunião. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 12-07-2021, 18h00: O presidente do STF ministro Luiz Fux fala com a imprensa após receber o presidente Jair Bolsonaro em uma reunião. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Luiz Fux, disse nesta quarta-feira (22) que a Corte seguirá firme no propósito de salvaguardar o regime democrático e a Constituição.

Fux abriu a sessão desta quarta com discurso de prestação de contas de um ano de gestão no comando do tribunal. O mandato terminará em setembro do ano que vem. As informações são da Agência Brasil.

Para Fux, a democracia deriva do dissenso institucionalizado e não da “discórdia visceral ou do caos generalizado”.

“Neste próximo ano de gestão, continuaremos a nossa caminhada com independência, diligência e comprometimento, no labor pela melhoria dos serviços prestados ao país sem prejuízo de velarmos dia após dia, pelas instituições que nos fazem republicanos e pela nossa inegociável democracia brasileira”, afirmou.

O presidente do STF também avaliou que o Supremo tem contribuído para a estabilidade institucional do país.

“O STF não se quedou inerte. Pelo contrário, mostrou-se altivo, estável, resiliente e coeso, assegurando o regime democrático, dirimindo conflitos em prol de maior segurança jurídica e, de modo vigilante, garantindo a observância dos direitos fundamentais”, completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos