STF tem plano de resgate para ataque a ministros no 7 de Setembro

Manifestantes em frente ao prédio do STF durante as comemorações do feriado da Independência, em 2021. (Foto: Yahoo)
Manifestantes em frente ao prédio do STF durante as comemorações do feriado da Independência, em 2021. (Foto: Yahoo)

A segurança do STF (Supremo Tribunal Federal) elaborou várias medidas para caso ocorram ataques nas manifestações bolsonaristas no feriado de 7 de Setembro.

Embora avaliem que neste ano os atos sejam menos agressivos que os do ano passado, quando militantes tentaram avançar com caminhões para a Praça dos Três Poderes, o esquema de segurança dos prédios da Corte e de seus ministros foi concebido levando em conta diferentes cenários — incluindo as piores.

A situação mais grave leva em conta a possibilidade de ataque a ministros. E, justamente aí, a equipe de segurança deixou preparado um plano de ação para resgatá-los, onde quer que estejam, e levá-los até um lugar seguro. Quem garante é o jornalista Rodrigo Rangel, do portal Metrópoles.

Em 2021, um plano semelhante também previa o resgate de ministros por meio de helicópteros.

Os onze integrantes da Corte vão contar com agentes de segurança treinados para pôr em prática o plano de ação, em caso de crise. Os ministros foram orientados a não divulgarem onde estarão no feriado, mas o presidente da Corte, Luiz Fux sinalizou que ficará em Brasília, de onde irá monitorar as manifestações. Ele indicou que irá reagir institucionalmente caso se faça necessário.

Fux foi convidado para participar do desfile oficial da Independência, na Esplanada dos Ministérios, mas ainda não respondeu se comparecerá.

Os hotéis de Brasília já estão com 100% dos seus leitos ocupados para a data, o que indica que uma multidão deve acompanhar as festividades na Esplanada.

Este ano, o Eixo Monumental, via que leva à Praça dos Três Poderes, terá blocos de concreto para impedir que veículos furem os bloqueios, como aconteceu no ano passado. Além disso, caminhões das forças de segurança também farão uma barreira.