STJ julga se Cláudio Castro deve ser investigado pela Justiça Federal

***FOTO DE ARQUIVO*** RIO DE JANEIRO, RJ, 15.09.2022 - O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** RIO DE JANEIRO, RJ, 15.09.2022 - O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Corte Especial do STJ julga na próxima quarta-feira (21) se o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), pode continuar sendo investigado pela corte ou se o inquérito ao qual responde deve seguir para a primeira instância.

Castro foi denunciado pelo Ministério Público por participação em esquemas de desvio da verba destinada ao combate da Covid-19 quando ainda era vice-governador. Ele foi alvo da operação Operação Tris In Idem, da PF (Polícia Federal).

Como o então titular, Wilson Witzel, sofreu um impeachment e perdeu o foro, o processo foi remetido à primeira instância da Justiça Federal. O relator, ministro Benedito Gonçalves, entendeu que eventuais crimes teriam sido cometidos no cargo de vice, o que não gera prerrogativa de foro para Castro.

O governador argumenta que, agora que é o titular do cargo, pode ser julgado na instância superior.

O assunto voltará à tona a menos de uma quinzena do primeiro turno das eleições. Segundo o último Datafolha, Castro está empatado tecnicamente com o deputado federal Marcelo Freixo (PSB).