Subsecretária diz que EUA querem eleição livre e justa no Brasil

No momento em que o presidente brasileiro Jair Bolsonaro (PL) volta a lançar dúvidas sobre o processo eleitoral, sugerindo que os militares deveriam supervisionar a contagem de votos do pleito presidencial de 2022, a subsecretária de Estado dos Estados Unidos, Victoria Nuland, afirmou em entrevista exclusiva à nossa repórter Mariana Sanches que, no Brasil, "o que precisa acontecer são eleições livres e justas, usando as estruturas institucionais que já serviram bem a vocês (brasileiros) no passado". Nuland, responsável por assuntos políticos na diplomacia americana comandada por Antony Blinken, esteve há poucas semanas no Brasil, junto a uma delegação americana de alto nível. Os diplomatas dos dois países trataram, entre outros temas, de cooperação nas áreas de defesa e de agricultura. Na ocasião, os americanos voltaram a expressar "confiança na democracia brasileira". Nuland diz que, no entanto, alertou o governo e a oposição sobre o risco de interferência russa nas eleições deste ano. Confira a entrevista, na qual a subsecretária também fala da posição de Brasil e EUA na guerra da Ucrânia e responde a críticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silvia à posição do presidente americano, Joe Biden, em relação ao conflito. Reportagem em texto: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-61388606

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos