Sucesso em 2021, ‘corridas sprint’ não estão garantidas em nova temporada da F1

·2 min de leitura
'Sprint race' foi realizada em Interlagos com vitória de Lewis Hamilton. Foto: Stringer/Anadolu Agency via Getty Images
'Sprint race' foi realizada em Interlagos com vitória de Lewis Hamilton. Foto: Stringer/Anadolu Agency via Getty Images

Após o sucesso do que foi chamado pela Fórmula 1 de ‘corrida sprint’, a expectativa da principal categoria do automobilismo era aumentar de três para seis o número de Grandes Prêmios que eram uma espécie de ‘mini corrida” realizadas no sábado para definição do grid de largada da prova de domingo.

Só que a ideia está ameaçada, pelo menos de acordo com declarações dadas pelo chefão da McLaren, Zak Brown. Em entrevista à BBC, o mandatário da equipe inglesa disse que um embate entre Mercedes, Red Bull, Ferrari e a F1 ameaça a continuidade das corridas sprint. “A F1 talvez não encontre uma saída. Seria uma pena”, afirmou Brown.

Leia também:

Ao que parece o problema é financeiro. Os eventos representam custos adicionais às equipes, que tiveram subsídios por parte da categoria em 2021. Sabendo do aumento do custo, a Fórmula 1 também permitiu que as escuderias excedessem o teto de gastos previstos para a temporada.

Só que em 2022 isso não vai acontecer. O teto total foi reduzido, de 145 para 140 milhões de dólares. Segundo Zak Brown isso gerou um cabo de guerra, já que as principais equipes ficaram descontentes.

“Algumas equipes ainda buscam por desculpas para aumentar os gastos e ganhar o campeonato passando cheques. O lobby que certas escuderias estão fazendo para aumentar o limite de despesas para danos em corridas sprint é um exemplo”, disparou.

Aproveitando para alfinetar as concorrentes, Brown ainda completou o desabafo dizendo que as equipes gastam mais do que deveriam.

“Esses times continuam demandando aumentar o limite de gastos para uma quantidade desordenada de dinheiro, embora haja clara evidência de que houve poucos danos aos carros nessas corridas no ano passado”, completou.

As corridas sprint que em 2021 aconteceram nos GPs de Silverstone, Monza e Interlagos teriam novas edições nas provas de Bahrein, Ímola, Canadá, Áustria e Holanda nesta nova temporada.

Sem confirmação da organização da Fórmula 1, resta esperar para saber quem ganha a briga: a categoria, ou as escuderias que querem mais dinheiro para seguir um formato que foi sucesso em sua temporada de estreia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos