Sucesso financeiro não tem atalhos, mas é absolutamente possível

Money growth Saving money. Upper tree coins to shown concept of growing business

Parece uma epidemia. Promessas de lucros exorbitantes, rentabilidades inimagináveis, ganhos em tempo recorde que chegam por todos os lados, principalmente, via redes. E, do mesmo jeito que existem pessoas empolgadas em ganhar com esse cenário, uma outra parcela acaba seriamente lesada e perde para sempre a confiança para cuidar do seu dinheiro de forma saudável. É um dano sem tamanho ao mercado. Mas não precisa ser assim, o sucesso no mundo dos investimentos é possível. O caminho para a tão sonhada liberdade financeira existe é sobre ele que eu quero falar aqui no Yahoo!.

Quando falamos em mercado financeiro, ainda vejo pessoas já pensarem naquelas imagens de filmes de “Wall Street” que retratam sujeitos engravatados, bem agressivos quando se fala em dinheiro e que ganham grandes cifras em pouco tempo. A verdade é que, como em grande parte dos filmes, essas personagens não passam de ficção. O comportamento de pessoas que realmente se dão bem no mercado de capitais não é nem de longe parecido com o do “lobo de Wall Street”.

Lá nos anos 2000, eu comecei o meu caminho como investidor em um clube de investimentos. Na época, com meus 17 anos, sem redes sociais, a popularidade da Bolsa era ainda menor e tentávamos democratizar informações sobre as oportunidades. Nesses quinze anos de experiência na área, fui sócio fundador da Set Investimentos e, há pouco mais de 3 anos, trabalho para levar informação e a cultura do investimento a longo prazo para o Brasil por meio da Suno Research, casa de análise financeira independente.

Leia Mais

Quanto tempo é longo prazo?

Você é um investidor ou um especulador?

Ferramentas que ajudam a comparar ações

Costumo bater na tecla do adjetivo independente porque vejo muitas empresas oferecendo produtos e até mesmo conteúdo sobre mercado financeiro que prometem retornos exorbitantes, mas que, na verdade, nasceram apenas para gerar recursos para quem os criou ou estão atrelados de forma bem conflituosa a produtos financeiros.

Diferentemente do “trader”,  aquele investidor que faz dinheiro nas oscilações diárias da Bolsa, como um cassino, acredito na filosofia de investimentos que está ligada ao longo prazo. Aquela em que se utiliza um dinheiro que você consegue poupar, com diversificação e foco em boas empresas, que você escolhe a dedo. Não existe dinheiro fácil e rápido. Se você observa os investidores de maior sucesso no Brasil e no mundo, percebe que eles seguem o comportamento contrário dos que agem de forma especulativa, mantendo suas ações por décadas e décadas. 

Outro grande problema em que tropeço e “bato” constantemente é na falta de transparência dos produtos financeiros no País. São taxas embutidas, letras miúdas, nomes da moda que nada mais fazem que tentar empurrar custos a mais para quem investe. Nos últimos meses, ainda temos acompanhado sequências de casos de pirâmides financeiras que insistem em levar pessoas a crer no lucro alto e em prazo enxuto. Bingo! Em pouco tempo, o indivíduo descobre que o barato sai muito caro.  Mais uma vez, não existe mágica. 

Nos últimos meses, batemos seguidamente o recorde de número de investidores pessoa física na Bolsa de Valores brasileira, e isso é excelente. Para mim, o mercado de capitais é a parte crucial de uma grande engrenagem que financia o desenvolvimento, possibilitando que empresas concluam seus projetos, gerem empregos e paguem seus impostos. É uma maravilha que permite que muitos participem de grandes iniciativas empresariais.

A partir dessa semana,  vou compartilhar também por aqui informações e reflexões sobre o mercado financeiro e o mundo dos investimentos sem atalhos. É dessa forma que acredito que possamos contribuir para um mercado mais transparente e saudável. O momento que temos para investir é o agora.