Suicídio de alunos causa comoção e preocupa colégios em SP

Reprodução/Google

O suicídio de dois estudantes do Bandeirantes, colégio tradicional de São Paulo, causou comoção e levantou a questão sobre como abordar o tema, por vezes ignorado no ambiente escolar.

Os dois casos aconteceram com pouco mais de dez dias de intervalo entre um e outro e envolveram dois estudantes do ensino médio.

As mortes aconteceram durante o período de provas, quando não há aulas no colégios e fizeram a instituição criar espaços para escuta e acompanhamento psicológico dos estudantes.

Em nota ao jornal O Globo, o Bandeirantes afirmou que conta, hoje, com a assistência de uma especialista em prevenção de suicídios e que, desde o primeiro caso, organizou-se para manter ações direcionadas a alunos, funcionários e professores de modo a ajudá-los a lidar melhor com o ocorrido. Segundo a nota, “foram criados ainda espaços de reflexão, diálogo e de acolhimento para todas as turmas”.