Incêndios a lavrar pelo sul da Europa desalojam centenas de pessoas em Portugal

O sul da Europa está a arder. Vários países estão a debater-se com as chamas sendo a situação mais preocupante em Portugal.

Esta quarta-feira o país registava mais de duas dezenas de incêndios ativos em todo o território continental. No sul, no Algarve, o incêndio que lavra desde terça-feira na zona de Almancil atingiu a Quinta do Lago, uma importante estância de golfe da Europa. Algumas habitações foram evacuadas e os campos foram encerrados.

No centro do país, nos distritos de Santarém e Leiria, o incêndio que lavra desde sexta-feira devorou algumas habitações e obrigou à evacuação de várias aldeias. Cerca de 700 pessoas tiveram de fugir de suas casas.

O país, à semelhança do sul da Europa, atravessa uma onda de calor anormal para a época. O Serviço de Gestão de Emergências do Copernicus, da União Europeia, mantém a previsão para um risco muito elevado de incêndio para toda a região do Mediterrâneo.

Em Espanha, um incêndio que lavra desde segunda-feira, na província de Salamanca, continua por controlar.

De acordo com as autoridades locais, mais de quatro centenas de pessoas tiveram de ser retiradas das suas casas. As chamas já consumiram cerca de quatro mil hectares do território.

Em França, mais de 800 bombeiros combatem dois grandes incêndios florestais na região de Bordéus, no sudoeste do país.

De acordo com as autoridades gaulesas, várias localidades da região tiveram de ser evacuadas. Cerca de 6.500 pessoas tiveram de ser retiradas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos