Sul e Sudeste terão queda abrupta de temperaturas, vento, chuva e geada

PORTO ALEGRE, RS (FOLHAPRESS) - O período de sol e temperatura amena dos últimos dias despede-se do Sul e de parte do Sudeste do Brasil na noite desta segunda-feira (11).

A partir desta terça (12), essas regiões sofrerão com a passagem de uma frente fria que deve trazer principalmente queda de temperatura, vento, nebulosidade e chuva para o restante da semana.

Para quarta (13), quando a chuva deverá dar trégua no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, há previsão de geada para as serras gaúcha e catarinense. Não está previsto neve para esta semana.

Conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a frente fria deverá chamar atenção pelo contraste frente ao "veranico" dos últimos dias, causado pela permanência de um sistema de alta pressão.

Na serra gaúcha, por exemplo, os turistas do final de semana passado se deparam com temperaturas máximas na casa dos 28°C. Já nesta terça-feira, a temperatura mínima prevista para Gramado (RS) é de 3°C e a máxima não passará de 11°C.

Embora intensa, a frente fria não deverá ser tão duradoura e não tão espalhada pelo território brasileiro como ocorreu em maio. Na ocasião, o Distrito Federal, por exemplo, registrou a menor temperatura desde o início das medições do Inmet em 1963: mínima de 1,4°C na estação de Gama (DF). O recorde anterior era de 1975, quando havia feito 1,6°C em Brasília.

"Dessa vez, a frente fria deverá ter o comportamento tradicional. Começará pelo Sul e chegará ao Sudeste no dia seguinte já perdendo um pouco de intensidade. Ela poderá se alastrar pela região Centro-Oeste e até pegar o sul de Rondônia, mas não terá força e nem tempo para afetar tanto as temperaturas quanto em maio", prevê Olívio Bahia, meteorologista do Inmet.

Em Porto Alegre (RS), a mínima que foi de 17°C nesta segunda-feira será de 7°C nesta terça-feira. Na quarta-feira, o frio dá as caras em Curitiba (PR), derrubando a temperatura mínima para 9°C.

A região costeira dos três estados da região sul também sofrerá com as rajadas de vento, que podem superar os 90 km/h e formar ondas entre três e quatros metros de altura.

No Sudeste, a queda de temperatura não será tão abrupta quanto no Sul, mas poderá haver rajadas de vento na região de 50 a 100 km/h, oscilando períodos de chuvas esparsas principalmente na quarta-feira no Rio de Janeiro e em São Paulo.

O ciclo se repete no final de semana, quando há previsão de que uma nova frente fria chegue ao Brasil pelo Sul. Sinal de que, passado o calor dos últimos dias, o inverno chegou em definitivo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos