Sumido há 2 meses, homem mais rico da China está escondido, diz canal de TV

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Sem ser visto em público nos últimos dois meses, o homem mais rico da China, o fundador do Alibaba, Jack Ma, está escondido, informou nesta quarta-feira (6) a rede americana de TV CNBC, a partir de um relato de uma pessoa familiarizada com o assunto. O sumiço do empresário de maior destaque da China tem alimentado especulações em torno de seu paradeiro em meio a uma repressão regulatória chinesa sobre seu império de negócios. Mas, segundo a emissora, ele não está desaparecido, apenas fora dos holofotes. Ele também não apareceu para participar de um game show para empresários, chamado "Heróis Empresariais da África", do qual é jurado, e teve de ser substituído no episódio final do programa, em novembro --à época, uma porta-voz disse que a mudança foi devido a um conflito de agenda. Ma não aparece em público desde um fórum no final de outubro, realizado em Xangai, no qual criticou o sistema regulatório da China, um discurso que o colocou em choque com autoridades do país e resultou na suspensão do IPO (oferta pública inicial de ações) de US$ 37 bilhões do braço financeiro Ant Group. Desde então, reguladores se concentraram nos negócios do bilionário. Uma investigação antitruste sobre o Alibaba foi iniciada, e a Ant foi obrigada a promover uma reorganização de seus negócios de financiamento ao consumidor, incluindo a criação de uma holding. O professor de inglês que fundou a Alibaba, um site de varejo similar à rival Amazon, é a pessoa mais rica do país. Depois que Donald Trump foi eleito presidente dos Estados Unidos, em 2016, Ma foi o primeiro chinês de destaque com quem ele se encontrou.