Super Bowl tem pior audiência nos EUA desde 2007

·2 minuto de leitura

O Super Bowl, decisão da NFL, atraiu 96,4 milhões de espectadores para a emissora americana CBS no último domingo. É a menor audiência desde o ano de 2007, quando a disputa entre Indianapolis Colts e Chicago Bears bateu o número de 93,1 milhões de telespectadores. As informações são do site da emissora norte-americana CNBC.

As métricas incluem a audiência de TVs em lugares públicos, como bares e restaurantes. Apesar das expectativas fracassadas com relação às visualizações gerais, houve crescimento da CBS no streaming de internet, com transmissão de aproximadamente 5,7 milhões de espectadores por minuto. Além disso, o aplicativo da CBS teve problemas durante o jogo, o que pode ter causado um impacto negativo na audiência.

Segundo a empresa Octagon, que forneceu os dados à CNBC, a audiência foi impactada pelo ritmo da disputa, atingindo o pico quando os Bucs tinham uma vantagem de 7-3. O número de espectadores diminuiu à medida em que a pontuação desigual aumentou e, na maior parte do tempo, continuou a diminuir durante o resto do jogo. A partida terminou com vitória por 31 a 9 do Tampa Bay Buccaneers sobre o Kansas City Chiefs.

É a segunda vez em três anos que o Super Bowl não chega a eclipsar 100 milhões de telespectadores. O jogo entre New England Patriots e Seattle Seahawks, em 2015, continua sendo o mais assistido, com cerca de 114 milhões.

A última vitória do quarterback Tom Brady no Super Bowl, em 2019, ainda pelos Patriots, gerou cerca de 98,2 milhões de espectadores, o número mais baixo desde a marca de 97,5 milhões no Super Bowl de 2008. A transmissão incluiu uma mensagem do presidente Joe Biden e da primeira-dama Jill Biden, um poema de Amanda Gorman e uma performance do cantor The Weeknd.