Superalimentos: O que está por trás da nova moda da vida saudável

Luiza Belloni

Troque a manteiga pela margarina. Comer ovo faz mal. Suco de caixinha é igual ao natural, adoçante emagrece...

Estas são só algumas das recomendações que perseguem aqueles que buscam um estilo de vida saudável. A todo momento, somos bombardeados por novas dietas e modismos que prometem emagrecimento, saúde e uma vida mais longa com qualidade. A moda da vez é a introdução dos "superfoods" (ou "superalimentos") na nossa rotina alimentar. Mas, será que eles devem ser tachados como super?

Antes de questionar o movimento, é preciso explicá-lo.

Apesar de não haver qualquer base científica ou regulamento específico que classifique um alimento como um "superalimento", ele recebe o título informal quando é rico em nutrientes (como antioxidantes, fibras, vitaminas, minerais etc), que ajudam na prevenção de doenças crônicas, como pressão alta e diabetes, e até doenças como o câncer e mal de Alzheimer.

"Um 'superfood' nada mais é um alimento rico em nutrientes", resume a nutricionista especializada em Fisiologia do Exercício Anielle D'Angelo. "Em pequenas quantidades, eles fornecem nutrientes de grande potencial para nossa saúde. Não precisamos consumir em excesso para obter esses benefícios."

Neste "supergrupo" estão, por exemplo, a linhaça e a chia, que em duas colheres de sopa já suprem toda a necessidade diária de Ômega 3, potente protetor cardiovascular. A alcachofra, por sua vez, tem um composto que ajuda na detoxificação do fígado, capaz de fazer uma "limpeza" no corpo. Já a couve-flor e o brócolis têm nutrientes que combatem diversos tipos de câncer, além de serem ricos em minerais, como cálcio, potássio, ferro e zinco, diversas vitaminas e fibras.

Outros "supers" são o cacau, açaí e as conhecidas berries (frutas silvestres como mirtilo, cranberry etc), fontes de vitaminas e ricos em antioxidantes, que combatem o envelhecimento das células e ainda são anti-inflamatórias. A extensa lista destes alimentos...

Continue a ler no HuffPost