Superliga masculina: em busca de feito histórico, Minas quebra jejum e encara um Taubaté que mira o bi

Matheus Ruas
·2 minuto de leitura

A disputa do título da Superliga masculina de Vôlei 20/21 se inicia nesta quarta-feira (14) com o jogo entre Minas Tênis Clube (MG) e Taubaté (SP). O primeiro jogo da melhor de três, será realizada no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema, a partir das 19h.

A segunda partida está marcada para sexta-feira, no mesmo horário. Se necessário, a terceira e decisiva partida para definir o campeão da temporada 2020/2021 acontecerá no domingo, também às 19h.

Atual campeão (temporada 2018/19), o Taubaté se classificou para a final da Superliga após vencer os dois jogos da semifinal contra o Brasil Vôlei Clube (SP). A equipe do interior paulista busca o seu segundo título consecutivo na competição.

Perguntado em entrevista coletiva sobre um suposto favoritismo no confronto, o levantador de Taubaté, Raphael Vieira, discorda:

— Quanto a responsabilidade de ser favorito ou não, é claro que isso faz parte do time que é montado para ser campeão. Eu não concordo quanto ao favoritismo. As duas equipes chegaram aqui por méritos e ambas têm condições iguais de ser campeãs, mas, como temos o DNA de saber que é uma responsabilidade, por vestir a camisa de um clube montado para ser campeão, o time transforma tudo isso em motivação — avaliou.

O time mineiro, maior campeão do vôlei nacional com nove títulos, quebrou o jejum de 12 anos sem disputar a final da Superliga. O Minas assegurou sua vaga da decisão com duas vitórias sobre o Itapetininga (SP). Medalhista olímpico e levantador da equipe, William ressalta o uso da base pela equipe:

— Minha importância na equipe é muito maior, não só relacionado a conquista do título, mas para ajudar a transição dessa base. O Minas é referência nesse sentido. Poucos clubes no Brasil têm essa estrutura e apostam na base como o Minas aposta, por isso que o clube é referência.

A equipe mineira pode repetir o feito histórico da temporada 2001/02, quando foi campeã da Superliga tanto no masculino, quanto no feminino.

A Superliga Feminina também teve sua fase final realizada em sistema controlado no Centro de Desenvolvimento de Voleibol, e teve o Minas como grande campeão. A equipe venceu o Praia Clube (MG) por 3 sets a 2 para levantar o troféu.