Supermercado do Pará que cobrava um real por caixas de papelão viraliza na internet

Um supermercado atacadista do Pará decidiu cobrar dos clientes as caixas de papelão utilizadas para carregar compras. O foto do cartaz viralizou no Twitter, ja que muitos estabelecimentos fornecem caixas de forma gratuita. Os internautas interpretaram a iniciativa como restrição imposta por conta da crise econômica.

A imagem — postada na noite de domingo pelo perfil @abocadelobo e compartilhada pelos internautas — mostra o estabelecimento Preço Baixo Meio a Meio, de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, anunciando as caixas vazias de diferentes tamanhos por um real. Na manhã desta quarta-feira, a foto já tinha 134 mil curtidas e mais de 2.600 comentários.

Alguns consumidores alegam que já sofreram esse tipo de cobrança em outros pontos de venda do país, ainda que as caixas não fiquem expostas dessa maneira. Outros dizem que nunca pagaram por isso.

Ao ser questionado pela "Folha de S. Paulo" sobre a cobrança, o mercado respondeu que a placa foi colocada indevidamente no local. Ainda de acordo com o estabelecimento, a cobrança existe apenas para caixas maiores, como as que acondicionam ovos. Essas seriam muito procuradas por pessoas e empresas em casos de mudança ou necessidade de armazenamento.

Em nota, o supermercado lamentou o ocorrido:

"Já orientamos a loja a qual estava com a comunicação a informar de maneira correta a destinação das caixas".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos