Supermercados levantam dados para medir taxa da Mastercard em cesta básica

***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 19.10.2021 - O ministro da Justiça, Anderson Torres. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 19.10.2021 - O ministro da Justiça, Anderson Torres. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na queda de braço com a Mastercard, a Abras (Associação Brasileira de Supermercados) encomendou um estudo à FIA (Fundação Instituto de Administração) para medir o impacto das taxas de intercâmbio cobradas pela bandeira de cartões na cesta básica.

Segundo a entidade, houve reajuste nas taxas, que terá de ser repassado ao consumidor em momento de alta inflação.

Nesta semana, após denúncia da Apas, o Ministério da Justiça abriu uma investigação para apurar possível aumento abusivo feito pela Mastercard no valor cobrado sobre o uso de cartões de crédito e débito.

Em nota divulgada pelo órgão, o ministro da Justiça, Anderson Torres, diz que qualquer movimentação que eleve preços precisa de atenção, principalmente por parte de empresas líderes de mercado.

A Abras afirma que seu presidente, João Galassi, vai levar o jurídico da entidade ao Banco Central na próxima semana para falar sobre o assunto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos