Supervia e Governo do Estado fazem ação na Central do Brasil em celebração ao Dia da Consciência Negra

A Supervia realizou nesta quinta-feira, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH), a primeira edição do projeto Estação Negritude. O evento foi realizado na estação Central do Brasil em comemoração ao Dia da Consciência Negra, celebrado no próximo domingo dia 20 de novembro.

Veja vídeo: Responsável por tirar navio que bateu da Ponte Rio-Niterói relata momentos de perigo: 'Grau de tensão elevado'

Fake news: Foto que circula e mostra vão na Ponte Rio-Niterói é antiga, afirma concessionária

Ao longo desta quinta-feira, quem passou pela estação teve a oportunidade de conferir apresentações artísticas, exposições, entrega de informativos e discussões sobre racismo e valorização da cultura negra.

O projeto, realizado pela Superintendência de Política e Promoção da Igualdade Racial, contou também com a participação de trancistas que ficaram disponíveis para fazer penteados estilizados nos cabelos de pessoas que queriam mudar o visual. Além dos penteados, as exposições trouxeram diversos painéis com informações e conscientização sobre frases racistas, que são comumente banalizadas.

— O objetivo dessa ação foi promover a diversidade e a extensa cultura do nosso Brasil. Portanto, façamos uma reflexão sobre o que é a Consciência Negra. Não basta não ser racista. É preciso ser antirracista — afirmou a superintendente de Política e Promoção da Igualdade Racial, Deusimar Corrêa.

O Estação Negritude tem o objetivo de colocar em pauta a diversidade e a inclusão. As próximas edições serão levadas para outras estações operadas pela Supervia.