Suplicy cita Racionais, Thomas More e canta em protesto em SP

ÚRSULA PASSOS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Por volta das 21h, com o protesto contra Bolsonaro chegando à dispersão, na praça Roosevelt, no centro de São Paulo, o vereador Eduardo Suplicy (PT), que foi candidato ao Senado pelo estado paulista e não foi eleito, subiu ao carro de som para fazer um discurso.

Suplicy falou sobre a renda mínima, citou uma música do grupo de rap Racionais MC, comentou frase de Thomas More sobre a injustiça da pena de morte e finalizou cantando "Eu Sei que Vou te Amar", de Tom Jobim e Vinicius de Morais.

A manifestação contra o fascismo e por "ditadura nunca mais" começou por volta das 18h, com concentração no vão livre do Masp.

Fizeram discursos líderes de movimentos sociais, de grupos feministas, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e Guilherme Boulos e Sonia Guajajara, candidatos à presidência e a vice pelo PSOL.

Após seguir pela avenida Paulista e rua da Consolação, o protesto, que gritava "Ele não, Haddad sim", dispersou às 21h20.

A rua da Consolação está sendo liberada para ônibus e carros.

Segundo os organizadores, 10 mil pessoas participaram do ato. A Polícia Militar não deu estimativa de público.