Suposto companheiro de Gugu entrará na Justiça pelo inventário do apresentador

Thiago Salvatico, apontado como companheiro Gugu Liberato, irá entrar na Justiça no processo do inventário do apresentador. Ele procurou o escritório Traldi e Saddioro Advogados, localizado em São Paulo. A informação foi confirmada ao EXTRA pelo escritório nesta sexta-feira.

O escritório, porém, não deu detalhes sobre o que é pleiteado por Thiago nem qualquer detalhe sobre em que pé estaria o caso, isso devido a um pedido do próprio cliente.  O advogado Mauricio Traldi estará à frente do caso.

Os advogados que representam a família de Gugu não tem conhecimento sobre qualquer novo processo, segundo informaram nesta quinta-feira.

Há boatos de que o chef de cozinha tinha uma relação estável com Gugu há alguns anos. A família do apresentador, no entanto, não confirma a informação.

Desde a morte de Gugu, parentes do apresentador protagonizam um embato, que se tornou público, em relação à herança deixada por ele — o montante bens dele soma um total de cerca de R$ 1 bilhão.

Na família...

Em recente entrevista ao "Fantástico,  Maria do Céu, mãe de Gugu Liberato, foi taxativa em afirmar que o apresentador nunca teve um relacionamento com a médica Rose Miriam, mãe de seus três filhos. "Eles nunca tiveram nada um com o outro, e eu juro isso porque eu sei", disse ela.

Também ouvido pelo programa, Nelson Willians, advogado de Rose, dá outra versão: "Em todo momento, a Rose era a mulher, a esposa, a companheira. Somente após a abertura do testamento que nós começamos a ouvir essa história de 'amiga'. Isso é de uma desumanidade total".

O filho de Gugu, João Augusto Libertato, de 18 anos, pediu para que um boletim de ocorrência contra a mãe, Rose Miriam Di Matteo, fosse registrado. No conteúdo do documento, o jovem relatou que fora levado, sem saber, para casa do advogado dela para discutir herança. Isso ocorreu após a sepultamento do pai. A informação foi publicada pela revista "Veja".

De acordo com a reportagem, o jovem relatou que, após o sepultamento do pai, Rose e o irmão, Gianfrancesco di Matteo, disseram que iriam à casa de um amigo. João, no entanto, acabou levado, na ocasião, para a casa do advogado Nelson Willians, que ajuda Rose Miriam no processo de ter a união estável reconhecida pela Justiça. O rapaz soube no local do assunto que seria tratado e foi embora.

Rose também entrou na Justiça para ter o reconhecimento de união estável na Justiça.