Suprema Corte dos EUA deve reverter decisão sobre direito ao aborto, diz site

Manifestantes protestam do lado de fora da Suprema Corte dos EUA após vazamento de um rascunho de opinão majoritária da corte contrária à decisão que legalizou o aborto no país

WASHINGTON (Reuters) - A Suprema Corte dos Estados Unidos está prestes a votar para anular a decisão Roe vs. Wade que legalizou o aborto em todo o país, de acordo com um rascunho inicial da opinião majoritária divulgada pelo site Politico na segunda-feira.

O vazamento sem precedentes da Suprema Corte de maioria conservadora causou choque nos EUA, uma vez que o tribunal se orgulha de manter suas deliberações internas em segredo e os vazamentos são extremamente incomuns.

A Reuters não conseguiu confirmar a autenticidade do rascunho. A Suprema Corte e a Casa Branca se recusaram a comentar.

"Roe estava flagrantemente errado desde o início", escreveu o juiz conservador Samuel Alito no rascunho de parecer datado de 10 de fevereiro, segundo o Politico, que publicou uma cópia online.

Com base na opinião de Alito, o tribunal consideraria que a decisão Roe v. Wade, que permite abortos antes de um feto ser viável fora do útero --entre 24 e 28 semanas de gravidez--, foi realizada erroneamente porque a Constituição dos EUA não faz menção específica a direito ao aborto.

"O aborto apresenta uma profunda questão moral. A Constituição não proíbe os cidadãos de cada Estado de regular ou proibir o aborto", disse Alito, segundo o documento vazado.

A notícia foi divulgada pouco mais de seis meses antes das eleições de meio de mandato que determinarão se os democratas mantêm sua pequena maioria no Congresso dos EUA pelos próximos dois anos do mandato do presidente Joe Biden.

O aborto é uma das questões mais polêmicas na política dos EUA e tem sido por quase meio século.

(Reportagem de Kanishka Singh e Eric Beech em Washington)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos