Suprema Corte do Iraque ratifica resultados das eleições de maio

BAGDÁ (Reuters) - A Suprema Corte do Iraque ratificou os resultados das eleições parlamentares de 12 de maio, disse o seu porta-voz neste domingo, dando início ao prazo de 90 dias para que os partidos vencedores formem um governo.

Em junho, o Parlamento ordenou uma recontagem manual nacional dos votos, que foram contabilizados eletronicamente, depois de um relatório do governo ter dito que houve violações generalizadas, culpando a comissão eleitoral.

A recontagem resultou pouca mudança em relação aos resultados iniciais, uma vez que Moqtada al-Sadr, populista clérigo xiita, manteve a sua liderança, se posicionando para ter um papel central na formação do próximo governo.

"A Suprema Corte Federal divulgou na tarde de 19 de agosto de 2018 a sua decisão de ratificar os nomes recebidos", disse em comunicado o porta-voz Iyas al-Samouk.

A ratificação torna os resultados oficiais, e parlamentares agora têm que se reunir e eleger o presidente do Parlamento, o presidente e finalmente um primeiro-ministro e um gabinete em 90 dias.

A incerteza política em relação ao novo governo havia criado tensões num momento em que aumenta a impaciência da população com serviços básicos precários, desemprego e o ritmo lento da reconstrução do país após uma guerra de três anos com os militantes do Estado Islâmico.

(Por Ahmed Aboulenein)