Procuradora-geral da Venezuela alerta para "ruptura da ordem constitucional"

Caracas, 31 mar (EFE).- A procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega, afirmou nesta sexta-feira que a sentença do Tribunal Superior de Justiça (TSJ) na qual este assumiu as funções do parlamento, que é controlado pela oposição, representa uma "ruptura da ordem constitucional" no país.

"Nessas sentenças ficam evidentes várias violações da ordem constitucional e desconhecimento do modelo de Estado consagrado em nossa Constituição (...) o que constitui uma ruptura da ordem constitucional", disse a procuradora-geral durante a apresentação de seu relatório anual na sede do Ministério Público (MP) da Venezuela.

O Tribunal Superior de Justiça (TSJ) da Venezuela decidiu na quarta-feira que assumirá as competências da Assembleia Nacional (AN, parlamento), devido à persistência do "desacato", um status que o Poder Judiciário impôs à Câmara pelo descumprimento de várias sentenças. EFE