Supremo lança campanha em defesa da democracia após destruição causada por atos de terroristas

O Supremo Tribunal Federal (STF) lançou uma campanha em resposta aos ataques golpistas realizados no dia 8 de janeiro contra a sede da Corte. Batizada de "Democracia inabalada", a campanha conta com um vídeo publicitário que destaca a destruição realizada dentro do tribunal.

"Vidraças foram quebradas. Estátuas foram derrubadas. Cadeiras foram arrancadas. Mas a defesa da Constituição segue inabalada", diz o vídeo, em meio a imagens da Corte e com sons dos ataques ao fundo.

No dia 8, os manifestantes golpistas vandalizaram o plenário da Corte, retirando inclusive as cadeiras dos ministros. Obras de arte foram danificadas e a fachada da Corte foi pichada.

De acordo com o STF, o objetivo é "chamar a atenção para o lamentável episódio, para que ele nunca seja esquecido e nem se repita, e destacar que a democracia e a Suprema Corte saem fortalecidas desses acontecimentos". O vídeo será exibido na TV Justiça e em outras emissoras, e também serão feitas publicações nas redes sociais do tribunal.

Em nota, a presidente da Corte, ministra Rosa Weber, afirmou que, além da reconstrução do prédio, "a resposta aos atos criminosos passa também por difundir a mensagem de que esta Suprema Corte, assim como a defesa que a instituição faz da democracia e do estado de direito, seguem inabaláveis".