Brasil deve ter resposta sobre suspeita de coronavírus até sexta-feira, diz ministro da Saúde

Marcella Fernandes

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou nesta terça-feira (28) que espera uma resposta sobre um caso suspeito de coronavírus no Brasil até o fim da semana. “Acho que até sexta-feira, o final de semana”, disse. A paciente, cujo nome não será revelado, está em Minas Gerais e aguarda a confirmação metagenômica, um estudo do material genético.

O Ministério da Saúde informou que analisou 7.063 rumores de coronavírus e que 127 desse total exigiu verificação. De acordo com o ministro, a paciente do caso suspeito está em isolamento e as 14 pessoas mais próximas a ela estão sendo monitoradas. “Não há evidência de que o vírus esteja circulando [no Brasil]”, disse Mandetta.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Minas Gerais, a paciente de 22 anos esteve recentemente em viagem à China, epicentro da disseminação do vírus, e apresentou sintomas compatíveis com os noticiados em casos confirmados em outros países. Ela chegou ao Brasil em 24 de janeiro.

“Não há evidência de que o vírus esteja circulando [no Brasil]”, disse Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde.

Na próxima semana, o Ministério da Saúde fará uma reunião  com secretários de saúde estaduais e de capitais para tirar dúvidas. O ministro também afirmou que a pasta conta com um centro de monitoramento permanente, que participará de uma reunião com a OMS (Organização Mundial da Saúde) nesta terça.

Ainda de acordo com Mantetta, o Instituto Butantã participará de um “esforço internacional” para a produção de uma vacina contra o coronavírus e os planos de contingência do sistema de saúde serão atualizados. “Nosso sistema já lidou com a SAR (síndrome aguada respiratória), com o H1N1. Não é um  sistema que está sendo preparado agora, afirmou.

O governo brasileiro montou um centro de operações de emergência para preparar a rede pública e a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) reforçou a atenção para casos suspeitos em portos e aeroportos.

Nesta segunda-feira (27), a pasta elevou a classificação de risco do Brasil para o...

Continue a ler no HuffPost