Suspeito achado 'à deriva' é acusado de matar família por herança nos EUA

Nathan matou família para pegar herança (Cloe Poisson/Hartford Courant via AP, Pool, File)
Nathan matou família para pegar herança (Cloe Poisson/Hartford Courant via AP, Pool, File)
  • Nathan pode pegar prisão perpétua nos EUA por homicídios visando a herança

  • Avô deu R$ 2,8 milhões para neto entre 2012 e 2013

  • Acusado afundou seu barco para matar a própria mãe

Nathan Carman, de 28 anos, foi acusado nessa terça-feira (10) nos Estados Unidos por homicídio e fraude, após ter assassinato a mãe e o avô para obter dinheiro da herança da família.

Em 2013, ele teria matado o avô John Chakalos atirando nele duas vezes enquanto ele dormia em sua residência.

Três anos depois, em 2016, ele teria matado a mãe Linda Carman em alto mar, durante uma viagem de pesca, após afundar o próprio navio propositalmente.

Nathan foi resgatado oito dias depois por um navio, após ser encontrado flutuando em uma jangada a cerca de 160 km da costa de Massachusetts.

Os investigadores alegaram que o acusado manipulou o barco e depois mentiu para a Guarda Costeira sobre o desaparecimento de sua mãe.

"Ambos os assassinatos faziam parte de um esquema para obter dinheiro e propriedades do espólio de John Chakalos e fundos familiares relacionados", declarou a Procuradoria dos Estados Unidos.

Nathan sempre negou que tivesse algum envolvimento com o desaparecimento de sua mãe ou a morte de seu avô.

John Chakalos deixou uma herança de US$ 42 milhões (R$ 215,4 milhões) para suas quatro filhas adultas, incluindo Linda Carman. Segundo os promotores, ele fez sua fortuna construindo e alugando casas de repouso.

Segundo a emissora NBC, Nathan passou um "tempo significativo" com seu avô entre 2012 e 2013 para manipulá-lo. Ele também persuadiu sua mãe a designá-lo como beneficiário de sua herança.

Nesta época, John, que tinha 87 anos, colocou US$ 550 mil (R$ 2,8 milhões) nas contas bancárias de seu neto.

Os investigadores afirmaram que enquanto morava em uma casa em New Hampshire, construída pelo avô, o neto guardou um rifle que seria usado para o assassinato.

"Depois que Nathan Carman matou John Chakalos, e como parte de seu plano para encobrir seu envolvimento no crime, ele descartou o disco rígido de seu computador e a unidade de GPS que estava em seu carro na noite do assassinato", explicaram os promotores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos